quarta-feira, 20 de junho de 2007

JUP de Junho já está nas faculdades

Editorial
Porto de Olfactos

A cidade que vê sair o estudante finalista é a cidade que sente passar os anos por cursos que somam tempo e é a cidade - a mesma - que recebe conjuntos incrivéis de gente mais e menos sequiosa do saber imenso.
Contudo, ela - esta mesma cidade, que é a nossa - teima em não se caracterizar. Teima em não deixar que seja fácil ser única: desconsidera as pessoas, o centro histórico e um vasto e rico comércio tradicional.
Faltam as pessoas a preencher, mais do que cada um das ruas, os prédios. Falta o comércio a definir-se e a assumir-se em contornos específicos. Falta encontrar a cidade, valorizando-a, em tudo o que a faz somar pontos.
Nesta edição, o JUP saiu à rua para falar dos cheiros que todos os olfactos sentem, que todos os cérebros descodificam, e a que memórias transversais de gerações reagem. Pegámos na caneta para escrever sete dos pontos que enchem a Baixa de alma, ao mesmo tempo que tirámos do bolso a máquina fotográfica para fixar no tempo o que todos já conhecemos. Não nos tirou mais do que duas pessoas, não levou mais que uma tarde, para que vocês - actuais, finalistas ou iniciantes nestes estudos do superior - se pudessem encontrar com a cidade que vos recebe.
É assim que ela - a cidade com nome de menino - se assume. O menino é grande, maduro e enraizado em contornos tão rústicos quanto estes. Chama-se Porto e desenha-se em traços de uma "fineza" singular.
Com um carácter tão vincado em ruas e cheiros, até não deve ser assim tão difícil fazer com que o Porto se encontre e afirme. Se calhar, é mesmo só querer.

6 comentários:

Anónimo disse...

Os comentarios á sondagem não estao a funcionar.vejam la isso fachavor

JUP disse...

Já tentamos resolver o problema mas o facto de não se conseguir inserir os comentários é alheio à nossa vontade. A ferramenta não está a funcionar pois não formula códigos. Deixa o teu comentário aqui. Obrigada.

Rui Baptista disse...

Ai esse seu português Sr. Anónimo...

RF disse...

Parabéns por uma mais uma edição de qualidade.

Anónimo disse...

Xiiii...já não há apoios do ipp. E os da reitoria, também vão ao ar?

inês disse...

Parabéns por mais um JUP fantástico!